• Agendamento de Consulta
  • Financeiro e Detalhes de Tratamento
Início » Gestação em Mulheres com FSH elevado

Gestação em Mulheres com FSH elevado

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Contato: saude@ipgo.com.br
Tel. (11) 3885-4333
Leia também:

1. Por que a fertilização in vitro pode falhar
2. Os tratamentos de fertilização in vitro
3. Fertilização in vitro em mulheres mais velhas
4. Fertilização em mulheres com FSH elevado
5. Mini-FIV
6. Vitrificação
7. Tratamentos que podem melhorar a fertilidade da mulher e os resultados dos tratamentos de fertilização
8. Biópsia Embrionária, PGT-A e PGT-M
9. Qual o custo?
10. Videos
11. Home

O FSH é um hormônio produzido pela glândula pituitária situada no cérebro. Tem a função de estimular os ovários para produzirem os óvulos. Quando o ovário está com dificuldades de produzi-los, o cérebro aumenta a produção do FSH para aumentar esta produção. Esta situação pode ser temporária, como nos casos de problemas emocionais ou doenças graves ou, mais frequentemente, quando há uma diminuição de reserva ovariana proveniente da idade avançada ou de doenças que podem interferir na função ovariana, como a endometriose. Nesses casos, nem sempre a estimulação ovariana agressiva e o uso de outros medicamentos funcionam adequadamente, pois, mesmo com as altas dosagens de remédios, o ovário produz poucos óvulos, observa-se alto custo financeiro e um provável cancelamento do tratamento. Alguns centros de Reprodução Humana rejeitam tratar pacientes com FSH elevado, a não ser pela técnica de doação de óvulos. As técnicas de Mini-FIV e de Ciclos-Naturais possibilitam a produção de menor quantidade de óvulos, porém, com qualidade superior, aumentando a chance de gestação. A associação com outros medicamentos, como o Etinilestradiol e a Coenzima Q10, pode melhorar ainda mais essa possibilidade. Embora a chance de gravidez diminua com o aumento da idade e do FSH, e mesmo que esta técnica não garanta a gestação, é bom pensar que, enquanto houver ovulação, existe a chance de gravidez.

“Armazenamento” de embriões

Como alternativa, as induções podem ser repetidas, isto é, os óvulos são coletados em duas ou três induções diferentes, em meses seguidos ou não, fertilizados, congelados (vitrificados) e transferidos, de uma só vez, em um ciclo seguinte. Assim, utilizando-se menos medicação, obtém-se um número maior de embriões em uma única transferência. Esta possibilidade é interessante por reduzir as pressões emocionais somadas nas várias tentativas que serão reduzidas a uma única transferência e se obter sucesso nos tratamentos em reprodução humana (FIV – Fertilização in vitro – ICSI)

Informações à imprensa: LaVida Press
  • (11) 3057-1796
  • (11) 3057-1796
  • jornalismo@lavidapress.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende
Ligue
Mensagem
WhatsAPP
Valores e Dúvidas sobre os Tratamentos no IPGO?
Tire suas dúvida e saibas os valores dos nossos tratamentos
Exame aumenta as chances de sucesso nos tratamentos de FIV
Exame oferece novas perspectivas para mulheres que tiveram falhas repetidas nos tratamentos de fertilização in vitro
11 motivos para a paciente procurar o IPGO

Por que os pacientes com problemas para engravidar e precisam de ajuda de um especialista devem escolher o IPGO?

Por que os pacientes com problemas para engravidar e precisam de ajuda de um especialista devem escolher o IPGO?

Conheça os livros digitais do IPGO

Leve para sua casa a maior coleção de E-books sobre fertilização

Adquira já os Livros Publicados do IPGO

Tenha em mãos a sua coleção

Podcast Da Fertilidade

Nossos conteúdos disponíveis a qualquer hora do dia

spotify-lateral
Valores e Dúvidas sobre os
Tratamentos
Tire suas dúvida e saibas os valores dos nossos tratamentos
As informações contida neste site têm caráter informativo e educacional e, de nenhuma forma devem ser utilizada para auto diagnóstico, auto-trcatamento e auto-medicação.  Quando houver dúvidas, um médico deverá ser consultado. Somente ele está habilitado para praticar o ato médico, conforme recomendação do CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA
Desenvolvido por