Navegue pelo conteúdo do Post

O QUE É A ADENOMIOSE?

A Adenomiose é uma doença frequente, mas infelizmente, pouco diagnosticada. É caracterizada por uma invasão de endométrio (tecido que reveste internamente o útero) na musculatura do útero (miométrio). O endométrio infiltra no miométrio, consequente a uma ruptura da Zona Juncional (ZJ). A Zona Juncional (Fig.1) é definida como uma linha regular com uma espessura ao redor de 5 mm ou menos que determina o limite entre o miométrio e o endométrio, e por isso, é considerada uma barreira que separa essas duas camadas.

Ainda que benigna e muitas vezes assintomática, a Adenomiose é uma doença com um grande impacto na qualidade de vida e responsável por cólicas menstruais intensas, sangramentos vaginais irregulares e algumas vezes abundantes, podendo causar desconforto e inchaço abdominal. É mais comum na faixa etária dos 40-50 anos e associada a antecedentes de cirurgia uterina e fatores que aumentam os níveis de estrogênio. A ressonância magnética e o ultrassom transvaginal são os melhores exames para o diagnóstico e caracterizam melhor a doença.

A associação entre Adenomiose e infertilidade está comprovada em múltiplos estudos, com uma prevalência de 1% a 14% das pacientes inférteis segundo a literatura. Alterações funcionais e estruturais decorrentes da Adenomiose parecem estar relacionadas com a falha na implantação embrionária e consequente infertilidade. Portanto, a Adenomiose é uma doença com um impacto negativo na fertilidade. Os resultados das técnicas de reprodução assistida são prejudicados, assim como o prognóstico da gravidez. Atualmente, existem opções de tratamento clínico, clínico-cirúrgico e cirúrgico para a Adenomiose.

O vídeo a seguir explica, de forma simples, o que é a Adenomiose.

O tratamento nestes casos é muitas vezes complexo e necessita de um bom conhecimento científico do profissional que acompanha a paciente. As técnicas de reprodução assistida são um recurso disponível com a utilização de tratamento medicamentoso prévio para melhorar os resultados. O tratamento cirúrgico pode ser indicado em situações especiais.

Este texto foi extraído do e-book “Guia da Adenomiose”.
Faça o download gratuitamente do e-book completo clicando no botão abaixo:

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on linkedin

Tem alguma dúvida sobre esse assunto?

Envie a sua pergunta sobre assunto que eu responderei o mais breve possível!

Tem alguma dúvida sobre esse assunto?

Envie a sua pergunta sobre assunto que eu responderei o mais breve possível!

Posts Recentes:

Videohisteroscopia

O que é a videohisteroscopia Histeroscopia é uma importante ferramenta na Ginecologia para diagnósticos e cirurgias intrauterinas não-invasivas.  A VIDEOHISTEROSCOPIA

Leia mais »

TERAPIAS COMPLEMENTARES

Tem o objetivo de estimular o sistema imunológico através de suplementos alimentares como o FLAXSEED (semente de linhaça), óleos de

Leia mais »
Newsletter
Para mais informações entre em contato com o IPGO

Fale conosco por WhatsApp, e-mail ou telefone

Inscreva-se na nossa newsletter e fique por dentro de tudo!