Navegue pelo conteúdo do Post

Tratamentos de fertilização de em pacientes com malformações mulleriana

Os procedimentos nos tratamentos de fertilização dessas pacientes são exatamente os mesmos feitos pelas que se submetem ao mesmo tratamento e possuem anatomia normal. Entretanto, algumas dificuldades técnicas podem ser encontradas em decorrência das variações da anatomia, como os ovários em posição acima do esperado.

Em pacientes com útero bicorno ou didelfo, a transferência deve ser realizada escolhendo o lado (o corno) com melhor condição e um endométrio mais adequado. O número de embriões transferidos deve ser limitado de preferência a um, e no máximo dois, com objetivo de reduzir ao máximo o número de gestações múltiplas e o aumento da probabilidade de parto prematuro ou abortos.

Este texto foi extraído do e-book “Malformações Uterinas”.
Faça o download gratuitamente do e-book completo clicando no botão abaixo:

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on linkedin

Tem alguma dúvida sobre esse assunto?

Envie a sua pergunta sobre assunto que eu responderei o mais breve possível!

Tem alguma dúvida sobre esse assunto?

Envie a sua pergunta sobre assunto que eu responderei o mais breve possível!

Posts Recentes:

Histórico C.V.V.

São Paulo 13 de dezembro de 2001 Prezada Senhora e Senhor,Dr. Arnaldo Schizzi CambiaghiDra. Sandra Maria Alexandre Bom dia, Estou

Leia mais »
Newsletter
Para mais informações entre em contato com o IPGO

Fale conosco por WhatsApp, e-mail ou telefone

Inscreva-se na nossa newsletter e fique por dentro de tudo!