Navegue pelo conteúdo do Post

Sexo sem camisinha pode causar infertilidade

Com a proximidade do carnaval aumenta a preocupação dos profissionais de saúde. Nesta época, as pessoas tendem a estarem mais soltas, consomem mais bebidas alcoólicas e perdem mais facilmente o controle. Uma das conseqüências desse comportamento pode ser a prática do sexo por diversão e sem proteção. Uma gravidez não desejada é o mínimo que pode acontecer. Outra conseqüência séria são as Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs). Doenças graves que podem causar infertilidade, disfunções sexuais, abortos, alguns tipos de câncer e até a morte.

As DSTs são doenças transmitidas por meio da relação sexual, seja de homem com mulher, homem com homem ou mulher com mulher. Em geral, a pessoa infectada transmite a DST para seus parceiros, principalmente quando acontece penetração. Segundo o especialista em infertilidade Arnaldo Schizzi Cambiaghi, apenas uma minoria, entre 20% e 30% dos doentes, percebe algum sinal ou sintoma. “Para o sexo feminino, a situação é mais alarmante: 80 a 90% das mulheres infectadas não conseguem perceber algum sinal ou sintoma. Por isso, recomenda-se às pacientes consultas periódicas ao ginecologista. O uso do preservativo é essencial para evitar o contágio”, informa o médico.

A melhor forma de se prevenir contra as DSTs é utilizando camisinha em todas as relações sexuais. Por ser uma doença com poucos sintomas visíveis os pacientes não procuram orientação médica disseminando a doença. Segundo o Ministério da Saúde, calcula-se que o cada ano cerca de 10 milhões de brasileiros é infectado por algum tipo de DST. “Em São Paulo, por exemplo, acredita-se que surjam cerca de 2 mil casos novos por dia” esclarece Cambiaghi.

Na época da folia é importante manter a consciência. A camisinha é a forma mais segura de se proteger de uma gravidez indesejada e das diversas DSTS, inclusive da Aids. Os preservativos são vendidos em todas as farmácias do Brasil, além de serem distribuídos em postos de saúde durante todo o ano e com maior intensidade nesta época. Use-os não apenas no carnaval, mas em todas as relações sexuais.

Sobre o Autor

Dr. Arnaldo Schizzi Cambiaghi é ginecologista-obstetra especialista em medicina reprodutiva, trilha sua carreira auxiliando casais na busca por um filho e durante toda a gestação.

Formado pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e pós-graduado pela AAGL, Ilinos, EUA em Advance Laparoscopic Surgety. Membro-titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Laparoscópica, da European Society of Human Reproductive Medicine.

O especialista é diretor do centro de reprodução humana do Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia (IPGO), além de autor de diversos livros na área médica como Fertilidade Natural (Ed. LaVida Press), Grávida Feliz, Obstetra Feliz (LaVida Press), Fertilização um ato de amor (Que terá a 3ª. Edição lançada pela LaVida Press em Fevereiro) e Manual da Gestante (Ed. Madras).

Criou também os sites: www.ipgo.com.brwww.trigemeos.com.brwww.fertilidadenatural.com.br, onde esclarece dúvidas e passa informações sobre a saúde feminina, especialmente sobre infertilidade. Apresenta seu trabalho em Congressos no exterior, o que confere a ele um reconhecimento internacional.

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on linkedin

Tem alguma dúvida sobre esse assunto?

Envie a sua pergunta sobre assunto que eu responderei o mais breve possível!

Tem alguma dúvida sobre esse assunto?

Envie a sua pergunta sobre assunto que eu responderei o mais breve possível!

Posts Recentes:
Newsletter
Para mais informações entre em contato com o IPGO

Fale conosco por WhatsApp, e-mail ou telefone

Inscreva-se na nossa newsletter e fique por dentro de tudo!