Início » TPM: Saiba como conviver com este mal que afeta tantas mulheres

TPM: Saiba como conviver com este mal que afeta tantas mulheres

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on print

Atualmente o sucesso feminino na vida profissional é inquestionável. A mulher moderna consegue conciliar vida familiar, carreira e atividades sociais com muito jogo de cintura e disposição. Mas isso não significa que seja fácil para ela assumir tantos papéis. Até porque um dos principais obstáculos pode partir de seu próprio organismo e, muitas vezes, nem mesmo é encarado como um problema: a TPM.

A Tensão Pré-Menstrual ou TPM afeta nada menos que 75% das mulheres em idade fértil. Destas, cerca de 8% apresentam o distúrbio em grau elevado. E apenas 7% das mulheres nunca tiveram sintomas.

Sua ação pode ser tão prejudicial à vida da mulher, que não é raro ocorrerem demissões por causa de brigas ou faltas no trabalho durante a TPM. Sem contar que inúmeros acidentes são causados pela diminuição da concentração neste período.

Os homens também sofrem com o problema, já que é mais difícil lidar com as mulheres durante os dias críticos da doença. “A TPM pode tornar a vida tanto da mulher quanto do homem mais difícil. Basta olhar a sua volta para constatar que sempre estamos próximos de mulheres que podem sofrer deste mal”, diz Dr Arnaldo Cambiaghi, especialista em Reprodução Humana e diretor clínico do IPGO – Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia.

A TPM possui inúmeros sintomas físicos e psicológicos, que variam desde a sensação de inchaço causada pela retenção de líquidos, até a instabilidade emocional, como raiva e crises de choro. Normalmente, o problema se caracteriza pela combinação de dois ou mais sintomas, que se repetem por meses seguidos. Ocorre, em média, 10 dias antes do início da menstruação e geralmente acaba no primeiro dia do fluxo menstrual.

As causas do distúrbio ainda não são bem conhecidas. A maioria dos especialistas acredita que ele pode ser causado por alterações bioquímicas dos hormônios e variações nos neurotransmissores, problemas que podem ser desencadeados pelos hábitos alimentares e pelo estilo de vida.

Um fator preocupante é que a maioria das mulheres ainda vê a TPM como um problema corriqueiro e inevitável, e muitas até não admitem que sofram do distúrbio. “A Tensão Pré-Menstrual é comum, mas não deve ser considerada normal”, alerta o Dr. Arnaldo.

O médico classifica quatro grupos principais de TPM. O primeiro grupo é formado por mulheres cujos sintomas predominantes são a agressividade e a ansiedade. O segundo, engloba aquelas que apresentam grande quantidade de alterações afetivas, como, por exemplo, os sintomas depressivos. O terceiro grupo é composto pelas mulheres que possuem alterações físicas, resultantes da retenção de líquidos. E o quarto grupo é formado por aquelas que sentem, durante o período, mudanças alimentares, como a falta de apetite ou o desejo insaciável por determinado alimento. Isso não significa que a mulher não possa ter sintomas de dois ou mais grupos durante a TPM, porém sua classificação depende do sintoma mais comum.

Para tratar do problema, antes de qualquer atitude deve-se consultar um ginecologista, pois a TPM é um distúrbio que varia de mulher para mulher. Só uma análise individual pode indicar o tratamento adequado. Além disso, ressalta Dr Arnaldo, mudanças no estilo de vida e nos hábitos alimentares também são muito importantes para combater o problema. “A mulher deve beber bastante água, evitar doces e alimentos gordurosos e ricos em sal. Praticar alguma atividade física também ajuda, pois libera endorfina, que provoca a sensação de bem-estar”, aconselha Cambiaghi.

O especialista também dá dicas para os homens conviverem melhor com as mulheres nesse período. “Ajude nas tarefas domésticas e deixe as críticas para um outro momento. Colabore para que ela mantenha distância do café, cigarro e álcool”, aconselha Dr. Arnaldo.

Informações à imprensa: LaVida Press

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Agende
Ligue
Mensagem
WhatsAPP
Valores e Dúvidas sobre os Tratamentos no IPGO?
Tire suas dúvida e saibas os valores dos nossos tratamentos
Exame aumenta as chances de sucesso nos tratamentos de FIV
Exame oferece novas perspectivas para mulheres que tiveram falhas repetidas nos tratamentos de fertilização in vitro
11 motivos para a paciente procurar o IPGO

Por que os pacientes com problemas para engravidar e precisam de ajuda de um especialista devem escolher o IPGO?

Por que os pacientes com problemas para engravidar e precisam de ajuda de um especialista devem escolher o IPGO?

Conheça os livros digitais do IPGO

Leve para sua casa a maior coleção de E-books sobre fertilização

Adquira já os Livros Publicados do IPGO

Tenha em mãos a sua coleção

Podcast Da Fertilidade

Nossos conteúdos disponíveis a qualquer hora do dia

spotify-lateral
Valores e Dúvidas sobre os
Tratamentos
Tire suas dúvida e saibas os valores dos nossos tratamentos