Navegue pelo conteúdo do Post

Cuidados estéticos

A gravidez é um período de grandes e complexas alterações na fisiologia da mulher, que se refletem em diversos órgãos e também na pele. Estas transformações devem-se a produção dinâmica de diversos hormônios pela unidade feto-placentária e ao aumento da atividade das glândulas da gestante. Durante os nove meses de gestação, a mulher observa mudanças no corpo e na pele e, com isso, a rotina de beleza deve se adaptar a esta nova fase da vida.

As alterações da pele observadas na gestação podem ser:

  • Manchas na pele
  • Alterações dos pelos e cabelos
  • Aumento da secreção sebácea e acne
  • Estrias
  • Alterações vasculares e celulite

MANCHAS

Durante os nove meses, a mulher pode observar que os mamilos, genitais, axilas e a linha alba (linha vertical escura que atravessa a barriga) ficam mais escuros. Além disso, sardas e manchas escuras no rosto (cloasma) aparecem em aproximadamente, 50 a 70% das grávidas. Estas manchas resultam do aumento de um hormônio chamado MSH (hormônio melanotrófico), e podem agravar-se com exposição solar.

Como prevenir?
Deve-se usar diariamente filtro solar com FPS de, no mínimo, 15, mesmo em dias frios ou de chuva. Caso fique exposta mais tempo ao sol (ex.: pratique ginástica ou natação em piscinas abertas ou fique mais tempo na rua), dê preferência a filtros solares com FPS mais elevados. Hoje em dia temos diversas opções no mercado. Se a pele for oleosa, use filtro solar com controle de oleosidade, e se a pele for seca, use hidratante com filtro solar. O filtro solar deve ser aplicado uniformemente sobre a pele do rosto, pescoço, braços e colo (V do decote) pelo menos trinta minutos antes da exposição ao sol. Isso fará com que o produto penetre na pele e ofereça proteção. Nos dias mais quentes, o filtro deve ser reaplicado mais vezes (no início da tarde pelo menos). Esta prática deve se manter mesmo após a gestação, pois a proteção solar, além de evitar manchas, evita o envelhecimento e previne o câncer de pele.

Como tratar?
Após o parto, o grau de pigmentação tende a melhorar gradualmente. Alguns clareadores, como o ácido kójico e o ácido azeláico, podem ser utilizados na gravidez e outros não, como os derivados da hidroquinona. Porém, o tratamento para o clareamento deve sempre ser acompanhado pelo médico, pois muitas fórmulas manipuladas – ou mesmo produtos industrializados – podem conter substâncias químicas que são contraindicadas durante a gestação. Em alguns casos, se a mancha for persistente, a aplicação de peelings pode ser necessária, dependendo do tipo de pele da pessoa e a característica da mancha. É importante que se ressalte que este tipo de tratamento será feito somente pelo médico e após o parto e o período de amamentação.

ALTERAÇÕES NOS PELOS, CABELOS E UNHAS

Pode ser observado, na gestação, aumento de pelos tanto no rosto como em outras áreas do corpo. Isto se deve ao aumento do número de folículos na fase de crescimento do bebê (fase anágena). Este aumento de pelos é transitório, e resolve-se espontaneamente após o parto.

Com relação aos cabelos, a gestação exerce um efeito imprevisível nos mesmos. Algumas ficam com cabelos ressecados e outras, o oposto. Cabelos lisos podem se tornar mais crespos e vice-versa. Muitas vezes, fica difícil acostumar-se a estas mudanças, pois o cabelo, neste período, fica mais difícil de ser tratado. Depois do parto ocorre uma queda de grande quantidade de fios de cabelo, pois cessam os níveis altos de hormônios que circulavam durante a gravidez. Esta queda abundante geralmente leva a mulher a ficar extremamente preocupada e aflita. A reposição dos cabelos, apesar de lenta, tende a ocorrer, em regra, dentro de um ano.

Quanto a processos químicos (tinturas, reflexos, permanentes, alisamentos) não há estudos comprovando sua segurança para serem realizados durante a gravide. Desta forma, é melhor que não sejam realizados. Para quem precisa alterar a cor dos cabelos é recomendado o uso de tonalizantes e não o uso de tinturas. Xampus e condicionadores podem ser utilizados durante toda a gestação, assim como os cosméticos para as unhas (esmaltes). O único problema que podem causar são alergias devido aos diversos compostos químicos que compõem estes produtos. A alergia ou dermatite de contato alérgico não é prejudicial à gestação, porém traz transtornos que podem muito bem ser evitados. Portanto, é aconselhável, durante a gravidez, a utilização de produtos já conhecidos e sabidamente não alérgicos para cada mulher.

ALTERAÇÃO DA SECREÇÃO SEBÁCEA E ACNE

A acne ou “espinha” – como popularmente é conhecida – é um problema bastante comum na adolescência, podendo, em algumas mulheres, continuar por mais tempo na vida, deixando marcas e cicatrizes permanentes. Algumas mulheres, no início da gestação, podem apresentar aumento da secreção sebácea com aumento da oleosidade da pele (muito brilho no rosto), muitas vezes associada a cravos e espinhas. E tudo isso é devido aos hormônios.

Para isso, alguns cuidados com a pele do rosto são importantes:

  • lavar o rosto pelo menos duas vezes ao dia com agentes de limpeza (sabonetes líquidos suaves ou loções de limpeza suaves);
  • géis de limpeza abrasivos podem também ser utilizados (microesfoliantes);
  • evite a manipulação das lesões, pois podem causar a entrada de bactérias;
  • substituir o creme hidratante por gel ou loção sem óleo;
  • utilizar filtros solares em gel ou spray;
  • alguns produtos anti-acne são liberados, porém devem ser comprados somente com orientação médica, pois por mais inofensivos que pareçam ser, alguns deles contêm ácido retinóico na sua composição, que é contraindicado na gravidez;
  • a limpeza da pele (realizada por esteticistas) pode ser realizada conforme recomendação – principalmente para remover manualmente os cravos;
  • esfoliações e peelings químicos não são recomendados durante a gestação.

ESTRIAS

Com o rápido crescimento de alguns órgãos e o estiramento excessivo da pele, algumas vezes, as estrias podem aparecer. Inicialmente são como linhas arroxeadas que vão se tornando pálidas, podem aparecer nos glúteos e coxas, mas são mais comuns nos seios e no abdômen, por causa do aumento do volume. As estrias costumam surgir nos últimos três meses de gestação. A hereditariedade tem um peso significante para o surgimento das estrias, mas é importante tomar algumas precauções para evitá-las.

Como prevenir?

  • procure tomar cuidados com relação ao aumento de peso – elabore uma dieta adequada com a ajuda do médico ou de nutricionista, e siga um programa de atividades físicas na gestação;
  • hidratantes – é muito importante a hidratação desde o começo da gestação, pois parte da elasticidade da pele é obtida pela quantidade de água na sua camada superficial. Assim, na gravidez, os hidratantes aumentam a distensibilidade da pele, prevenindo a formação de estrias. Há vários produtos no mercado com linhas especiais para gestante, com óleo de amêndoas, semente de uva, etc Aplique-os em abundância, nas mamas e no abdômen, duas vezes ao dia massageando suavemente.

Como tratar?

Se mesmo com todos estes cuidados, surgirem algumas estrias, há tratamento específico para as mesmas, como o uso de ácido retinóico tópico, peelings químicos, subcisão, microdermoabrasão, etc. Estes tratamentos são realizados somente após o partoe o período de amamentação, sob orientação médica. Estes tratamentos nem sempreeliminam as estrias, porém uma melhora satisfatória pode ser obtida.

ALTERAÇÕES VASCULARES

O rubor na face (rosto vermelho) é comum nas grávidas por causa da grande quantidade de sangue circulante. Além disso, é comum o aparecimento de pintas vermelhas no corpo chamadas de nevo rubi (parece um rubi). O tratamento destas pintas é realizado após o parto por médicos especialistas com eletrocoagulação ou laser.
Com o aumento do volume abdominal, varizes de pernas e hemorroidas podem surgir na gravidez, e deverão também ser tratadas por médicos especialistas nestas áreas.

CELULITE

Aparecem nesse período por causa do aumento de hormônios, juntamente com o de peso.

Como prevenir?

• Não engordar mais que o indicado.
• Manter atividades físicas específicas para esse período.
• Ter alimentação saudável, evitando frituras, refrigerantes, etc…
• Fazer caminhadas.
• Tomar bastante água.
• Fazer drenagem linfática suave manual ou por aparelho em clínicas especializadas.
• Aplicar cremes anticelulite à base vegetal (por exemplo: algas marinhas).

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Os cosméticos que têm por finalidade o embelezamento como batons, pós, corretivos, bases, sombras, etc… podem ser utilizados durante toda a gravidez.

Os procedimentos cosmiátricos contra-indicados são:

  • esfoliações e peelings químicos;
  • toxina botulínica;
  • preenchimento cutâneo;
  • dermoabrasão;
  • laser ablativo e não ablativo.

Caso a gestante já esteja utilizando produtos antienvelhecimento, clareadores, produtos anti-acne ou qualquer outra medicação de uso tópico (cremes), procure a orientação correta do médico, pois muitos destes produtos podem conter ácidos ou outras substâncias químicas que não podem ser utilizados na gestação, enquanto outros produtos são totalmente liberados, sendo desnecessária a suspensão do medicamento.

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on linkedin
Para mais informações entre em contato com o IPGO

Fale conosco por WhatsApp, e-mail ou telefone

Posts Recentes:

Corrimento Vaginal

Corrimento vaginal, leucorréia, conteúdo vaginal ou fluxo vaginal é um tipo de secreção que sai pela vagina em quantidade variável

Leia mais »
Newsletter
Inscreva-se na nossa newsletter e fique por dentro de tudo!