Navegue pelo conteúdo do Post

COMPLICAÇÕES FUTURAS PARA QUEM TEM SOP

A SOP não deve ter seu foco somente nos sintomas, isto é, não se deve apenas tratar a acne, excesso de pelos, irregularidade menstrual e dificuldade para engravidar. A paciente deve ser orientada sobre a importância dos malefícios em longo prazo para poder se prevenir. Paciente com SOP, principalmente se associada à síndrome metabólica, tem aumento de risco para:

CÂNCER ENDOMETRIAL

O câncer endometrial é o quarto mais comum entre as mulheres e o mais frequente entre os do sistema reprodutivo feminino, quando não se consideram as mamas. A SOP pode aumentar a chance desta doença pelas alterações hormonais que levam a ciclos menstruais longos, com um estímulo estrogênico prolongado, que estimula a proliferação do endométrio, sem a ação do hormônio progesterona (que tem ação antiproliferativa). Além disso, a SOP é acompanhada muitas vezes da obesidade, que também é fator de risco para câncer de endométrio por produção estrogênica no tecido adiposo.

FATORES DE RISCO DE PARA O CÂNCER DO ENDOMÉTRIO

ALTERAÇÕES DO SONO OU APNÉIA NOTURNA

Alguns homens (17% a 24%) e algumas mulheres (5% a 9%) apresentam dis túrbio do sono e repetidos episódios de dificuldade de respiração durante o mesmo. Este fato está frequentemente associado com obesidade, distribuição inadequada da gordura pelo corpo, à resistência da insulina, hipertensão arterial e à síndrome dos ovários policísticos, principalmente quando houver excesso de andrógenos.

DIABETES

A resistência à insulina favorece o surgimento do diabetes. Este favorecimento pode ser ainda maior quando estiver acompanhado de obesidade. O controle de peso rigoroso e a dieta alimentar equilibrada diminuem a possibilidade desta complicação. A ocorrência de diabetes tipo 2 é de cinco a dez vezes mais frequente nas portadoras de SOP que na população em geral, sendo que este risco independe da obesidade. Além disso, nas pacientes com a síndrome, o início da doença acontece mais precocemente (entre a terceira e a quarta décadas de vida).

DOENÇA CARDIOVASCULAR

Há acúmulo de radicais livres e aumento de dano vascular, o que eleva a possibilidade de ocorrência de trombose, que, associada a um aumento da secreção de insulina, gera maior risco de infarto do miocárdio, além do risco aumentado de hipertensão e colesterol alterado.

Este texto foi extraído do e-book “Síndrome dos Ovários Policísticos”.
Faça o download gratuitamente do e-book completo clicando no botão abaixo:

Compartilhe:
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on linkedin

Tem alguma dúvida sobre esse assunto?

Envie a sua pergunta sobre assunto que eu responderei o mais breve possível!

Tem alguma dúvida sobre esse assunto?

Envie a sua pergunta sobre assunto que eu responderei o mais breve possível!

Posts Recentes:
Newsletter
Para mais informações entre em contato com o IPGO

Fale conosco por WhatsApp, e-mail ou telefone

Inscreva-se na nossa newsletter e fique por dentro de tudo!